Pesquisas sobre telenovelas brasileiras são destaque no programa “A USP faz o Brasil melhor”, da TV Cultura

Professora Dra. Maria Immacolata Vassallo de Lopes, coordenadora da Rede Obitel Brasil, ressalta o pioneirismo dos estudos realizados no Centro de Estudos de Telenovela (CETVN), na Escola de Comunicação e Artes da USP

A idealizadora e coordenadora da Rede Obitel Brasil, professora doutora Maria Immacolata Vassallo de Lopes, é a entrevistada em um dos episódios da série A USP faz o Brasil melhor, programa da TV Cultura em homenagem aos 90 anos da instituição. O segmento aborda a importância das investigações lideradas pela professora no âmbito do Centro de Estudos de Telenovela (CETVN) da Escola de Comunicação e Artes da USP, criado em 1982 e pioneiro nas pesquisas dedicadas à ficção televisiva no país. 

Foi a partir do trabalho no CETVN que a professora Immacolata, acompanhada das pesquisadoras Silvia Borelli e Vera Resende, realizou o estudo que resultou no livro Vivendo com a Telenovela (2002), considerado um marco na pesquisa da teledramaturgia nacional e dos estudos de recepção. Na pesquisa, as investigadoras assistiram à telenovela A Indomada (Globo, 1997) na casa de quatro famílias de diferentes condições sociais, acompanhando em primeira mão a experiência de consumo das telenovelas no cotidiano da audiência brasileira.

Assista ao episódio da série A USP faz o Brasil melhor abaixo:

Aproveite e leia também a entrevista realizada pela Rede Obitel Brasil com a pesquisadora Silvia Borelli e o post sobre a potência cultural da telenovela brasileira, no qual mencionamos a pesquisa em que a professora Maria Immacolata Vassallo de Lopes defende o papel da teledramaturgia nacional na conformação de uma “narrativa da nação”.

Obras citadas:

BORELLI, Silvia Helena Simões; LOPES, Maria Immacolata Vassalo; RESENDE, Vera. Vivendo com a telenovela: mediações, recepção, teleficcionalidade. 1. ed. São Paulo: Summus, 2002. v. 1. 394p.